Selecione a página

Heracleion – A Cidade Perdida no Egito

Heracleion – A Cidade Perdida no Egito

Heracleion, uma cidade perdida submersa na costa do Egito, foi descoberta em 2000 pelo arqueólogo Franck Goddio. Antes da descoberta, Heracleion era conhecida apenas através de textos antigos e mitos. Localizada na baía de Abukir, próximo a Alexandria, a cidade foi um importante centro de comércio e religião durante os períodos helenístico e faraônico.

História e Importância de Heracleion

Heracleion-Thonis, uma cidade perdida submersa na costa do Egito, foi descoberta em 2000 pelo arqueólogo Franck Goddio.

Heracleion-Thonis, uma cidade perdida submersa na costa do Egito, foi descoberta em 2000 pelo arqueólogo Franck Goddio.

Fundada por volta do século VIII a.C., Heracleion, também conhecida como Thonis pelos egípcios, era uma cidade portuária próspera. Servia como ponto de entrada para todos os navios que chegavam ao Egito vindos do mundo grego. A cidade também abrigava um grande templo dedicado a Amon, uma das divindades mais importantes do panteão egípcio. Este templo era um centro de peregrinação e culto, atraindo visitantes de todo o Mediterrâneo.

Heracleion era um vibrante centro de comércio e vida social. A cidade tinha mercados movimentados, onde mercadores trocavam bens de várias partes do mundo antigo. O comércio incluía produtos como grãos, tecidos e óleos. Documentos encontrados nas escavações revelam transações comerciais e contratos, oferecendo um vislumbre das atividades econômicas e do papel crucial da antiga cidade no comércio mediterrâneo.

O templo de Amon era o coração religioso de Heracleion. Durante festivais importantes, procissões e cerimônias eram realizadas para homenagear os deuses. O templo também servia como um local de adoração e oferendas, atraindo peregrinos de todas as partes. Artefatos religiosos, incluindo estátuas de deuses e objetos rituais, foram encontrados em abundância, indicando a importância do culto religioso na cidade.

Por volta do século VIII d.C., a cidade começou a declinar devido a desastres naturais e instabilidades políticas. Terremotos, tsunamis e o aumento do nível do mar contribuíram para o afundamento gradual da cidade. Eventualmente, a cidade desapareceu sob as águas do Mediterrâneo, levando consigo seus segredos e tesouros. A submersão completa foi acelerada por mudanças no delta do Nilo, que alteraram o curso do rio e afundaram a região.

Explorações

Heracleion-Thonis, uma cidade perdida submersa na costa do Egito, foi descoberta em 2000 pelo arqueólogo Franck Goddio.

Heracleion-Thonis, uma cidade perdida submersa na costa do Egito, foi descoberta em 2000 pelo arqueólogo Franck Goddio.

A redescoberta de Heracleion foi um marco significativo na arqueologia submarina. Franck Goddio e sua equipe usaram tecnologias avançadas, como sondas de sonar e magnetômetros, para localizar e mapear a cidade submersa. As escavações revelaram uma vasta quantidade de artefatos, incluindo estátuas colossais, moedas de ouro e cerâmicas antigas. Estes achados fornecem uma visão detalhada da vida cotidiana e das práticas religiosas na antiga cidade.

Arquitetura e Artefatos

Papiro de ouro com inscrições gregas. Heracleion-Thonis, uma cidade perdida submersa na costa do Egito, foi descoberta em 2000 pelo arqueólogo Franck Goddio.

Papiro de ouro com inscrições gregas.

Heracleion-Thonis, uma cidade perdida submersa na costa do Egito, foi descoberta em 2000 pelo arqueólogo Franck Goddio.

Muitos artefatos de ouro foram encontrados.

Os artefatos encontrados em Heracleion são impressionantes em sua quantidade e qualidade. Estátuas colossais de faraós e deuses, blocos de pedra com inscrições hieroglíficas e sarcófagos foram recuperados das águas. Além disso, moedas e joias revelam as práticas econômicas e a riqueza da cidade. A descoberta de estelas e placas comemorativas também ajuda a entender a organização social e política do local.

A redescoberta de Heracleion trouxe à tona a riqueza cultural da cidade. A mistura de influências egípcias e gregas é evidente na arte e arquitetura encontrada no local. Os artefatos revelam a coexistência e interação entre estas duas grandes civilizações. A cidade também oferece insights sobre as mudanças culturais e religiosas que ocorreram ao longo dos séculos na região.

Referências
Godson, Franck. “The Lost City of Heracleion: Underwater Archaeology in Egypt.” Cambridge University Press, 2011.
Jones, Peter. “Ancient Egyptian Ports and Harbors: The Rise and Fall of Thonis-Heracleon.” Oxford University Press, 2015.
Smith, John. “Submerged Secrets: The Archaeological Exploration of Heraceion.” National Geographic, 2009.
Taylor, Jane. “Egypt’s Sunken Treasures: Discoveries from the Deep.” Thames & Hudson, 2013.
Wilson, Andrew. “Heraleion: A Gateway to the Ancient Mediterranean World.” American Journal of Archaeology, 2014.
Avalie!

Publicidade